link_home
TvZero
JANELA DA ALMA

A pessoa é para o que nasce conta a história de três irmãs cegas

As irmãs Barbosa – Maria (ou Lia ou Maroca), a mais velha, Regina (ou Poroca) e Conceição (ou Indaiá), a caçula – nasceram cegas e começaram a esmolar ainda crianças enquanto cantavam e tocavam ganzá, instrumento de percussão composto por um cilindro de metal com areia ou arroz dentro.

Sem reclamar, as três chegaram a sustentar 14 pessoas de sua família, tornando-se conhecidas em festas e feiras de todo o Nordeste, principalmente em Campina Grande, Paraíba, onde moram até hoje. Quando o diretor carioca Roberto Berliner e o roteirista Maurício Lissovsky as contatou, em 1997, para a série de televisão Som da rua, as irmãs estavam aposentadas e não tinham nem ganzá para tocar.Berliner comprou os instrumentos e acabou fazendo o documentário de seis minutos batizado com uma frase delas, A pessoa é para o que nasce, sendo premiado no Brasil e no Exterior.

Durante a produção, as três irmãs se mostraram muito faladeiras, contando histórias de amor, morte e sofrimento. Mas sempre se mostrando esperançosas. O curta, então, acabou virando um média-metragem. Planejado para estrear em 2000, o trabalho foi interrompido assim que chegou um convite de Gilberto Gil e Naná Vasconcelos para que as irmãs participassem do festival de percussão PercPan. Berliner e sua equipe filmavam as apresentações em Salvador e em São Paulo quando tiveram de enfrentar algo insólito. Maria, a única que se casara – sendo duas vezes viúva e mãe de uma menina, Maria Dalva –, tinha se apaixonado pelo diretor.

Dessa forma, o longa-metragem final, com 84 minutos, em cartaz no Rio de Janeiro e em São Paulo, mostra a alteração que o cinema provocou na vida de Maria, Poroca e Indaiá. E como todos acabaram sendo afetados. Brilhantemente musicado por Hermeto Pascoal, que cria melodias com o falar cantado das irmãs, o resultado comove ao revelar a entrega das três, que se desnudam, literalmente inclusive, para as câmeras. Junto com o filme está sendo lançado um CD com bambas como Paralamas do Sucesso e Elba Ramalho interpretando os temas das irmãs Barbosa. , 08 de Junho de 2005